ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS DA DENGUE ASSOCIADOS AO ÍNDICE PLUVIOMÉTRICO, SANEAMENTO BÁSICO E DRENAGEM EM JUAZEIRO DO NORTE

Cláudia Victória de Sousa Corrêa César, Constantino Felipe Leandro Clementino, Djailson Ricardo Malheiro, Ítalo Cordeiro Moreira, Júlio Leite de Araújo Junior

Resumo


O presente artigo teve como propósito realizar um estudo sobre os casos notificados e confirmados de dengue na cidade de Juazeiro do Norte-CE, buscando decifrar os possíveis motivos de haver proporções diferentes de casos entre bairros. Foi verificado que a prevalência está diretamente associada a fatores naturais, como o índice pluviométrico e urbano, saneamento básico, incluindo a drenagem. Desta forma, foram coletados dados públicos do ano de 2015 para a análise, constatou-se que o índice de dengue intensifica-se no período de março a maio, coincidindo, portanto com o período de maior precipitação pluviométrica que acarreta surtos epidemiológicos na cidade devido à deficiência na infraestrutura de saneamento básico e na cobertura da área drenada.

Palavras-chave


Dengue, Índice pluviométrico, Saneamento Básico, Drenagem

Texto completo:

PDF

Referências


Bhatt S, Gething PW, Brady OJ, Messina JP, Farlow AW, Moyes CL, Drake JM, Brownstein JS, Hoen AG, Sankoh O. The global distribution and burden of dengue. Nature. 504-507. 496. 2013.

Dambach P, Machault V, Lacaux JP, Vignolles C, Sié A, Sauerborn R. Utilization of combined remote sensing techniques to detect environmental variables influencing malaria vector densities in rural West Africa. Int J Health Geogr. 11-17. 8. 2012.

Eisen L, Monaghan AJ, Lozano-Fuentes S, Steinhoff DF, Hayden MH, Bieringer PEJ. The impact of temperature on the bionomics of Aedes (Stegomyia) aegypti, with special reference to the cool geographic range margins. Med Entomol. 496–516, 51. 2014.

Glasser CM, Gomes AC. Clima e sobreposição da distribuição de Aedes aegypti e Aedes albopictus na infestação do Estado de São Paulo. Rev Saúde Pública. 166-172. 36. 2002

Machault V, Vignolles C, Borchi F, Vounatsou P, Briolant S, Lacaux JP, Rogier C. The use of remotely sensed environmental data in the study of malaria. Geospat Health.151-168. 5. 2011

Marianni M.R, Gisela R.A.M.M, Lígia L.N.S, Marylene B.A, Júlio C. V, Gerson L.B, Valmir R.A, Virgília L.C.L. Density of Aedes aegypti and Aedes albopictus and its association with number of residents and meteorological variables in the home environment of dengue endemic area, São Paulo, Brazil. Parasites & Vectors. 2-9, 8. 2015.

PENNA, M. L. F. Um desafio para a saúde pública brasileira: o controle do dengue. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro. 305-309. 19. 2003.

Rebêlo JMM, Costa JML, Silva FS, Pereira YNO, Silva JM. Distribuição de Aedes aegypti e do dengue no Estado do Maranhão, Brasil. Cad Saúde Pública. 477-486. 21. 1999.

Sandoval JJF, Marreiro LS, Saraiva MGG, Alecrim WD, Guerra MVF, Albuquerque BC. Controle de dengue na cidade de Manaus – Amazonas, 2001-2002. Rev Soc Bras Med Trop, 360-390. 22. 2003.

TEIXEIRA, Maria da Glória; BARRETO, Maurício Lima; GUERRA, Zouraide. Epidemiologia e medidas de prevenção do dengue. Informe epidemiológico do SUS. v. 8, n. 4, p. 5-33, 1999.




DOI: http://dx.doi.org/10.19095/rec.v4i1.124

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXAÇÃO

  • LATINDEX: Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
  • REDIB(Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico): é uma plataforma para agregação de conteúdo científico e acadêmico em formato eletrônico produzido no contexto ibero-americano, relacionado a ele em um sentido cultural e social mais amplo e geograficamente não restritivo.
  • GOOGLE SCHOLAR: é uma ferramenta de pesquisa do Google que permite pesquisar em trabalhos acadêmicos, literatura escolar, jornais de universidades e artigos variados.