BENEFÍCIOS DA TERAPIA NUTRICIONAL EM PACIENTE COM SÍNDROME METABÓLICA E INSUFICIÊNCIA RENAL: RELATO DE CASO

Amanda do Amaral Pires Sobreira, Jamylle Correia dos Santos, Débora Ayeska de Oliveira, Willma José de Santana, Caroline Medeiros Machado

Resumo


A Síndrome Metabólica (SM) compreende um conjunto de anormalidades metabólicas que estão relacionadas com a deposição central de gordura e a resistência à insulina, essa síndrome tem muitas similaridades com a Doença Renal Crônica (DRC). Os pacientes com SM e DRC podem apresentar desequilíbrios nutricionais tanto positivos como negativos que exercem forte influência no curso que a doença pode tomar e no tratamento destas. Nesse sentido, a terapia nutricional pode ser decisiva para evolução dos pacientes, reduzindo sua morbidade e mortalidade. O presente estudo objetivou avaliar a terapia nutricional no tratamento da SM e DRC. Trata-se de um estudo de caso, exploratório com abordagem qualitativa, que após uma anamnese com o paciente, foi elaborado um plano alimentar, sendo avaliado antes e depois da intervenção. Este inicialmente apresentava o peso elevado, o índice de massa corporal indicando obesidade grau II, perímetro braquial (PB) de eutrofia, perímetro da cintura elevado e RCQ indicando risco para doenças cardiovasculares. Houve episódios de hipoglicemia, a ureia e a creatinina encontravam-se com valores elevados antes e após a intervenção, como também não apresentaram mudanças na sua avalição antropométrica tendo em vista que a dieta visava manutenção de peso, exceto o PB que se elevou indicando sobrepeso (36,5 cm). A glicemia aumentou um pouco e os marcadores de função renal continuaram altos. Desta forma, um aporte nutricional adequado eficaz é um fator muito importante para pacientes em hemodiálise e que apresentam síndrome metabólica, porém o paciente deve ter força de vontade para mudar seus hábitos alimentares.


Palavras-chave


Diabetes. Doença Renal Crônica. Dislipidemia. Avaliação Nutricional. Dietoterapia.

Texto completo:

Inglês Português

Referências


PINHO, N. A.; SILVA, G. V.; PIERIN, A. M. G.; Prevalência e fatores associados à doença renal crônica em pacientes internados em um hospital universitário na cidade de São Paulo, SP, BRASIL. Jornal Brasileiro de Nefrologia, v.37, n.01, p.91-97, 2015. DOI: 10.5935/0101-2800.20150013.

BRUFANI, C. et al. Metabolic syndrome in italian obese children and adolescents: stronger association with central fat depot than with insulin sensitivity and birth weight. International Journal of Hypertension, v. 2011, p.1-6, 2011. DOI: 10.4061/2011/257168.

KUBRUSLY, M.; OLIVEIRA, D.C.M.C.; SIMÕES, F.S.P.; LIMA, O.D.R.; GALDINO, R.N.P, SOUSA, F.A.D.P, JERÔNIMO, C.L.A. Prevalência de Síndrome Metabólica diagnosticada pelos critérios NCEP-ATP III e IDF em pacientes em hemodiálise. Jornal Brasileiro Nefrologia, v 37, n. 01, p. 72-78, 2015. DOI: 10.5935/0101-2800.20150011

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA PARA O ESTUDO DA OBESIDADE E DA SÍNDROME METABÓLICA DIRETRIZES BRASILEIRAS DE OBESIDADE 2016 / ABESO - Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica. – 4.ed. - São Paulo, SP.

MENDES, I. G. Função visual na Insuficiência Renal Crônica: Estudo psicofísico da percepção de cor e contraste. 2014. 68 p. Monografia (Enfermagem) -Universidade Federal do Amapá, Macapá.

PINTO, D. E et al. Síndrome Metabólica: relato de caso no âmbito laboratorial. Revista Saúde Integrada, Santo Ângelo/RS, 2016, v.9, n. 17, ISSN 2447-7079. http://local.cnecsan.edu.br/revista/index.php/saude/index.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Obesity: preventing and managing the global epidemic. Report of a World Health Organization Consultation. Geneva: World Health Organization, 2000. p. 256. WHO Obesity Technical Report Series, n. 284.

REMBOLD, S. M.; SANTOS, S.L.D.; VIEIRA, B.G.; BARROS, S.M.; LUGON, R.J. Perfil do doente renal crônico no ambulatório multidisciplinar de um hospital universitário. Acta Paul. Enferm. Vol. 22 n. spe1. São Paulo, 2009. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002009000800009.

HESS, S.; TRAMONTINI, J.; CANUTO, R. Fatores associados à síndrome metabólica em adultos atendidos em um ambulatório de nutrição. Revista Scientia Medica, v. 24, n. 01, p. 33-38, 2014.

CABRERA, S. A. M. Relação do índice de massa corporal, da relação cintura-quadril e da Caderneta Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 21, n. 03, p 767-775, 2005. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2005000300010.

GAMA, G.G.G.; PORTELA, P.P.; GONSALVES, O.L.C.E.; AZEVEDO, R.Q.S.; PIRES, S.G.C.; MUSSI, C.F. Perfil antropométrico de usuários hipertensos de um programa de saúde do homem. Revista Cienc Cuid Saude, v. 15 n01, p. 44-52, 2016. DOI: 10.4025/cienccuidsaude. v15i1.23514.

CLOSS, E.V.; ROSEMBERG, S.L.; ETTRICH, G.B.; GOMES, I.; SCHWANKE, A.H.C. Medidas antropométricas em idosos assistidos na atenção básica e sua associação com gênero, idade e síndrome da fragilidade: dados do EMI-SUS. Revista Scientia Medica, v. 25, n.03, p. 2 a 17, 2015.

SANTOS, A.L.; OLIVEIRA, B.C.J.; SANTANA, B.R.; PASQUINI, S.A.T.; MORSOLETTO, C.H.R. Avaliação do Estado Nutricional e Ingestão Dietética de pacientes com Insuficiência Renal Crônica (IRC) em tratamento hemodialítico em uma clínica de hemodiálise localizada na cidade de Araguari/MG. Revista E-RAC, v.6, n. 1, p.01-17, 2016.

PEREIRA, S.H. Avaliação da hemoglobina glicada em pacientes diabéticos como forma preventiva para progressão da insuficiência renal crônica. Revista Biofarm, v.10, n 04, p. 50-55, 2014.

JACONDINO, C. B. et al. Adesão à dieta por idosos com síndrome metabólica. Revista Sci Med. v. 26, n. 3, p. 1-11, 2016. DOI: 10.15448/1980-6108.2016.3.22956




DOI: http://dx.doi.org/10.19095/rec.v6i1.355

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXAÇÃO

LATINDEX: Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal