POTENCIAL ANTIFÚNGICO E MODULADOR DA RESISTÊNCIA FÚNGICA DO ÓLEO ESSENCIAL DE Cordia verbenacea DC. EXPOSTO A IRRADIAÇÃO DE MICRO-ONDAS.

Rizelle de Oliveira Barros, Viviane Bomfim Bezerra, Ana Letícia Vidal Madeiro de Lucena, Vanessa Dantas Leite, Jessica Horrana Fernandes Feitosa, Carlos Everton Alves Mangueira, Cícero Gonçalves Calixto, Maria Karollyna Nascimento da Silva, Edinardo Fagner Ferreira Matias

Resumo


Cordia verbenacea, conhecida como “erva-baleera”, é utilizada popularmente no combate a doenças infecciosas e inflamatórias. O presente estudo tem por objetivo verificar o potencial da atividade antifúngica e moduladora do óleo essencial das folhas de Cordia verbenacea DC. (OECv) e sua função biológica após exposição a irradiação micro-ondas. Trata-se de um estudo experimental, de caráter qualitativo e quantitativo, onde os resultados foram submetidos à análise estatística. As linhagens utilizadas foram padrões e resistentes de C. albicans, C. tropicalis e C. krusei e o antifúngico utilizado foi o cetoconazol. Os testes antifúngicos e modulatórios foram realizados pelo método de microdiluição em placas e o efeito da irradiação micro-ondas através da exposição ao forno micro-ondas em diferente período de tempos pré-estabelecidos na potência máxima. Os testes foram realizados em triplicadas e submetidos à análise estatística 2way ANOVA e com testes de significância através de posttests Bonferroni. Após realização dos testes, os resultados em relação à ação antifúngica e efeito modulador da resistência fúngica quando realizado a exposição do óleo essencial de Cordia verbenacea DC. a irradiação micro-ondas, demonstraram que OECv apresentou efeito fungistático nas diferentes combinações do óleo testado. Quanto ao efeito modulador se observou que OECv sem exposição ao micro-ondas apresentou melhor resposta antifúngica. Portanto, os dados obtidos apresentaram informações relevantes sobre o potencial antifúngico e sugerem-se novos estudos e testes para melhor compreensão dos mecanismos de ação e assim, uma alternativa de utilização associada de produtos naturais.


Palavras-chave


Infeções fúngicas. Micro-ondas. Modulação. Plantas medicinais.

Texto completo:

Português Inglês

Referências


Brasileiro BG, Pizziolo VR, Matos DS, Germano AM, Jamal CM. Plantas medicinais utilizadas pela população atendida no "Programa de Saúde da Família", Governador Valadares, MG, Brasil. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas. 2008; 44 (4).

Argenta SC, Argenta LC, Giacomelli SR, Cezarotto VS. Plantas medicinais: cultura popular versus ciência. Vivências. 2011; 7 (12): 51-60.

Coan CM, Matias TA. Utilização das plantas medicinais pela comunidade indígena de Ventarra Alta-RS. SaBios-Revista de Saúde e Biologia. 2014; 9 (1): 11-19.

Santi MM, Sanches FS, Silva JFM, Santos PML. Determinação do perfil fitoquímico de extrato com atividade antioxidante da espécie medicinal Cordia verbenacea DC. por HPLC-DAD. Revista Brasileira de Plantas Medicinais. 2014; 16 (2): 256-261.

Michielin EMZ. Obtenção de extrato de erva baleeira (Cordia verbenacea DC) por diferentes técnicas: medida da atividade biológica, modelagem matemática e determinação do equilíbrio de fases [Tese]. Santa Catarina (SC): Universidade Federal de Santa Catarina; 2009.

DE Carvalho Júnior PM, Rodrigues RFO, Saway ACHF, Marques MOM, Shimizu MT. Chemical composition and antimicrobial activity of the essential oil of Cordia verbenacea DC. Journal of ethnopharmacology. 2004; 95 (2): 297-301.

Sertié JAA, Woisky RG, Wiezel G, Rodrigues M. Pharmacological assay of Cordia verbenacea V: oral and topical anti-inflammatory activity, analgesic effect and fetus toxicity of a crude leaf extract. Phytomedicine 2005; 12 (5): 338-344.

Ostrosky-zeichner L, Pappas PG. Invasive candidiasis in the intensive care unit. Critical care medicine. 2006; 34 (3): 857-863.

Dos Santos ALS, De Carvalho IM, Da Silva BA, Portela, MB, Alviano CS, De Araújo Soares RM. Secretion of serine peptidase by a clinical strain of Candida albicans: influence of growth conditions and cleavage of human serum proteins and extracellular matrix components. FEMS Immunology & Medical Microbiology, 2006; 46 (3): 209-220.

Castro TL, Coutinho HDM, Gedeon CC, Santos JD, Santana WJ, Souza LD. Mecanismos de resistência da Candida sp. Wwa antifúngicos. Infarma,2006; 18 (9): 10.

Pfaller MA, Diekema DJ, Gibbs DL, Newell VA, Nagy E, Dobiasov S. Candida krusei, a multidrug-resistant opportunistic fungal pathogen: geographic and temporal trends from the ARTEMIS DISK Antifungal Surveillance Program, 2001 to 2005. Journal of clinical microbiology. 2008; 46 (2): 515-521.

Duarte MCT, Figueira GM, Sartoratto A, Rehder VLG, Delarmelin C. Anti-Candida activity of brazilian medicinal plants. Journal of Ethnopharmacology. 2005; 97 (2): 305-311.

Ahmad A, Khan A, Manzoor N, Khan L. A.Evolution of ergosterol biosynthesis inhibitors as fungicidal against Candida. Microbial pathogenesis. 2010; 48 (1): 35-41.

Canuto MM, Rodero FG. Antifungal drug resistance to azoles and polyenes. The Lancet infectious diseases. 2002; 2 (9): 550-563.

Rosini F, Nascentes CC, Nóbrega JA. Experimentos didáticos envolvendo radiação micro-ondas. Quimica Nova. 2004; 27 (6): 1012-1015.

Barboza AC, Cruz CV, Graziani, MB, Lorenzetti MC, Sabadini E. Aquecimento em forno de micro-ondas/desenvolvimento de alguns conceitos fundamentais. Química Nova. 2001; 24 (6): 901-904.

Matos FJDA, Machad, MI, Craveiro AA, Alencar JW, Barbosa JM, Da Cunha EVL, Hiruma CA. Essential oil of Mentha x villosa Huds. from Northeastern Brazil. Journal of Essential Oil Research. 1999; 11 (1):

Javadpour MM, Juban MM, Lo WC, Bishop SM, Alberty JB. De novo antimicrobial peptides with low mammalian cell toxicity. Journal Medicinal Chemical. 1996; 39 (16): 3107-3113.

Sato S, Clough B, Coates L, Wilson RJM. Enzymes for heme biosynthesis are found in both the mitochondrion and plastid of the malaria parasite Plasmodium falciparum. Protist. 2004; 155 (1): 117-125.

Battestin V, Matsuda L.K, Macedo GA. Fontes e aplicações de taninos e tanase em alimentos. Alimentos e Nutrição Araraquara. 2004; 15 (1): 63-72.

Kong DX, Li X, Zhang HY. “Where is the hope for drug discovery? Let history tell the future,” Drug Discovery Today. 2009; 14 (3-4): 115-119.

Medeiros R, Passos GF, Vitor CE, Koepp J, Mazzuco TL., Pianowski LF, et al. Effect of two active compounds obtained from the essential oil of Cordia verbenacea on the acute inflammatory responses elicited by lps in the rat paw. British Journal of Pharmacology. 2007; 151 (5): 618-627.

Maia TFM, Donato A, Fraga ME. Atividade Antifúngica De Óleos Essenciais De Plantas. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais. 2015; 17 (1): 105-116.

Bakkali F, Averbeck S, Averbeck D, Idaomar M. Biological effects of essential oils – A review. Food and Chemical Toxicology. 20008; 46: 446-475.

Costa ART, Amaral MFZJ, Martins PM, Paula JAM, Fiuza TS, Tresvenzol LMF, et al. Ação do óleo essencial de Syzygium aromaticum (L.) Merr. & L.M. Perry sobre as hifas de alguns fungos fitopatogênicos. Revista Brasileira de Plantas Medicinais. 2011; 13 (2): 240-245.

Morais-Braga MFB, Souza TM, Santos KK, Guedes GM, Andrade JC, Tintino SR, et al. Atividade antibacteriana, antifúngica e moduladora da atividade antimicrobiana de frações obtidas de Lygodium venustum SW. Boletin Latino Americano y del Caribe de Plantas. 2013; 12 (1): 38-40.

Pinto E, Gonçalves MJ, Cavaleiro C, Salgueiro L. Antifungal Activity of Thapsia villosa Essential Oil against Candida, Cryptococcus, Malassezia, Aspergillus and Dermatophyte Species. Molecules. 2017; 22: 10.

Djihane B, Waf N, Elkhamssa S, Maria AE, Mihoub ZM. Chemical constituents of Helichrysum italicum (Roth) G. Don essential oil and their antimicrobial activity against Gram-positive and Gram-negative bacteria, filamentous fungi and Candida albicans. Saudi Pharmaceutical Journal. 2017; 25 (5): 780-787.

Rodrigues FF, Oliveira LG, Rodrigues FF, Saraiva ME, Almeida SC, Cabral ME, et al. Chemical composition, antibacterial and antifungal activities of essential oil from Cordia verbenacea DC leaves. Pharmacognosy Research. 2012; 4 (3): 161-165.

Karabulut OA, Baykal N. Evaluation of the use of

microwave power for the control of postharvest diseases of peaches. Postharvest Biology Technology, Pullman. 2002; 26: 237-240.

Campanha NH. Efeito da irradiação com micro-ondas sobre células de Candida albicans [Tese]. Araraquara: Faculdade de Odontologia de Araraquara; 2005.

Banting DW, Hill SA. Microwave disinfection of dentures for the treatment of oral candidiasis. Spec. Care Dentist. 2001; 21 (1): 4-8.




DOI: http://dx.doi.org/10.19095/rec.v7i1.404

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXAÇÃO

  • LATINDEX: Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
  • REDIB(Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico): é uma plataforma para agregação de conteúdo científico e acadêmico em formato eletrônico produzido no contexto ibero-americano, relacionado a ele em um sentido cultural e social mais amplo e geograficamente não restritivo.
  • GOOGLE SCHOLAR: é uma ferramenta de pesquisa do Google que permite pesquisar em trabalhos acadêmicos, literatura escolar, jornais de universidades e artigos variados.