AVALIAÇÃO DO DESPERDÍCIO DE ALIMENTOS EM UMA ESCOLA DE TEMPO INTEGRAL DA REDE PÚBLICA ESTADUAL

FRANCINEIDE DAVI EUZEBIO DE SOUZA, FRANCINEIDE DAVI EUZEBIO DE SOUZA

Resumo


Há um grande desafio nos dias atuais, em termos de educação nutricional para os adolescentes, pois é necessário que professores e familiares lhes apresentem conhecimentos nutricionais, de forma que captem seus interesses e os estimulem a terem uma alimentação saudável. O presente trabalho objetivou avaliar o desperdício de alimentos em uma Escola de Ensino Médio e Integral da rede pública Estadual, na cidade Juazeiro do Norte, Ceará, na forma de resto-ingestão e sobras de alimentos cujo serviço é do tipo self-service parcial. Essa pesquisa possui caráter quantitativo e qualitativo. Durante 12 dias alternados entre os meses de setembro e outubro de 2017, foram realizadas a pesagens das sobras limpas e dos restos-ingesta, utilizando uma balança da marca Balmak ELC-15® Capacidade Max: 15kg Min; 100g E= 5g. Em relação aos percentuais de sobras no período do estudo, observou-se que somente em três dias os valores se apresentaram abaixo dos encontrados na literatura, que devem ser de 3%, os valores variaram entre 2 e 20 %, com média de 8,13%. No percentual de resto-ingesta, os valores variaram entre 12 e 31%, com média de 20,67%, revelando não estarem condizente com o citado na literatura, que preconiza valores abaixo de 10% para coletividades sadias. Tanto a média da quantidade de sobras de alimentos, quanto a média do resto-ingesta encontra-se acima do índice aceitável que é de 3% e 10% respectivamente, gerando assim um elevado desperdício de alimentos e gastos excessivos para a instituição de ensino estudada, necessitando, portanto,  da implantação de medidas corretivas urgentes, como  planejamento e elaboração adequada das preparações e também ações de educação nutricional.


Palavras-chave


Alimentos. Sobras. Educação Nutricional.

Texto completo:

Português Inglês

Referências


Magnoni, D, Tardioli, M, Zagato M. A necessidade da adição de nutrientes nos alimentos. Bem-estar, fevereiro de 2015. Disponível em http://www.nutricaopraticaesaudavel.com.br/bem-estar/a-necessidade-da-adicao-de-nutrientes-nos-alimentos/. Acesso em: 21 mar. 2019.

Silva, TKR. et al. Avaliação da alimentação escolar e do estado nutricional de adolescentes. Rev. Aten. Saúde, 2017; 15(51): 62-68.

BRASIL. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Resolução nº26, DE 17 DE JUNHO DE 2013. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar aos alunos da educação básica no Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE. Brasília, Diário Oficial da União, 2012.

Vaz, CS. Restaurantes – controlando custos e aumentando lucros. Brasília: 2006.

Guimarães, AF, Galisa, SM. Cálculos Nutricionais: Conceitos e Aplicações Práticas. M Books do Brasil Editora Ltda, São Paulo: 2008..8, n. 3, p. 9-16,

Akatu, E. Desperdício de alimentos: 26,3 milhões de toneladas são perdidas por ano, Maio: 2012.

Silvério, GA, Oltramari, K. Desperdício de alimentos em Unidades de Alimentação e Nutrição brasileiras. Ambiência - Revista do Setor de Ciências Agrárias e Ambientais, 2014; 10 ( 1): 125–133. DOI: 10.5935/ambiencia.2014.01.10

Abranches MV, Paula HAA, Mata GMSC, Salvador BC, Marinho MS, Priore SE. Assessment of diet adequacy at public and private daycare centers within the national

program of school feeding. Nutrire: Rev Soc Bras Aliment Nutri. 2009; 34(2):43–57.

Longo-Silva G, Toloni MHA, Goulart RMM, Taddei JAAC. Avaliação do consumo alimentar em creches públicas em São Paulo, Brasil. Revista Paul Pediatr. 2012; 30(1): 35–41.

Busato, MA, Barbosa, MF, Frares, RK. A geração de sobras e restos no restaurante popular de Chapecó (SC) sob a ótica da produção mais limpa. Revista Simbio-logias, 2012; 5(7): 23-33.

Spegiorin, LA, Moura, PN. de. Monitoramento de sobras limpas: um passo para a redução do desperdício em unidades de alimentação e nutrição (UAN’s). Guarapuava-PR: Revista Salus, Guarapuava, 2009; 3(1): 15-22.

Castro, MDAS, Oliveira, LF, Passamani, L. Resto-Ingesta e aceitação de refeições em uma Unidade de Alimentação e Nutrição. Revista Higiene Alimentar, São Paulo, 2003; 17(114/115): 24–28.

Borges, VM, Neta, MVB, Lopes, JNS. Controle de Sobras e Resto-ingesta em Restaurante Self-service em Juazeiro do Norte-Ce. Rev. e-ciênc, Juazeiro do Norte, 2016: 4(2): 63-69

Ventura, RS. Desperdício de alimentos nas escolas. Trabalho de Conclusão de Curso, Guarulhos, São Paulo, 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.19095/rec.v7i1.456

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXAÇÃO

  • LATINDEX: Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
  • REDIB(Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico): é uma plataforma para agregação de conteúdo científico e acadêmico em formato eletrônico produzido no contexto ibero-americano, relacionado a ele em um sentido cultural e social mais amplo e geograficamente não restritivo.
  • GOOGLE SCHOLAR: é uma ferramenta de pesquisa do Google que permite pesquisar em trabalhos acadêmicos, literatura escolar, jornais de universidades e artigos variados.