ESPESSURA DO MÚSCULO ADUTOR DO POLEGAR COMO PREDITOR PARA DESNUTRIÇÃO EM IDOSOS RENAIS CRÔNICOS

Caroline Firmino Marques Rodrigues, Gustavo de Oliveira Alencar, Paulo Felipe Ribeiro Bandeira, Karina Morais Borges

Resumo


A Doença Renal Crônica é um problema de saúde pública. Os impactos e as limitações do tratamento interferem na condição nutricional dos indivíduos. A avaliação da Espessura do Músculo Adutor do Polegar (EMAP) é uma ferramenta que apresenta como uma alternativa simples na avaliação nutricional, tendo proposta de um novo marcador de estado nutricional. O objetivo do presente estudo é correlacionar a EMAP com outras variáveis antropométricas em idosos hemodialíticos. Trata-se de um estudo de caráter descritivo e exploratório, de abordagem quantitativa, onde foram avaliados a EMAP, Circunferência da panturrilha (CP), Índice de Massa Corpórea (IMC) e realizada Mini Avaliação Nutricional. Participaram da pesquisa 30 idosos hemodialíticos em uma Unidade de Diálise e Transplante Renal situada no interior do Ceará, realizando o tratamento há pelo menos três meses, foram excluídos os que apresentaram Diabetes Mellitus, amputados, com edema nos membros, com diagnóstico médico de demência. Dentre os participantes, 70% (n=21) pertenciam ao sexo masculino. A idade variou de 60 á 85 anos. Foi encontrada uma correlação moderada, positiva e significativa (p<0.01) entre EMAP e CP, não foi encontrada correlação estatisticamente significativa entre EMAP e IMC. A EMAP é um método confiável, pode ser útil para detectar mudanças iniciais relacionadas à desnutrição, sendo um promitente prognóstico nutricional em indivíduos em hemodiálise.


Palavras-chave


Avaliação Nutricional. Desnutrição. Diálise Renal. Idosos.

Texto completo:

Português Inglês

Referências


Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Especializada e Temática. Diretrizes Clínicas para o Cuidado ao paciente com Doença Renal Crônica – DRC no Sistema Único de Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2014. 37 p. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_clinicas_cuidado_paciente_renal.pdf.

Mana TCT, Queiroz L, Nunes V, Fernande G, Borges LC, Alves J, Machado W, Santos GO, Sardenberg C. Conhecimento e conduta dos Nefrologistas frente à relação Bidirecional entre a doença Periodontal e a Doença Renal Crônica. Braz J.Periodontol., 2013; 23(1): 56-61.

Orlandi FS, Pepino BG, Pavarini SCI, Santos DA, Mendiondo MSZ. Avaliação do nível de esperança de vida de idosos renais crônicos em hemodiálise. São Paulo. Rev. Esc. Enferm. USP. 2012; 46(4): 900-905. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342012000400017.

Oliveira GTC, Andrade EIG, Acurcio FA, Cherchigli ML, Correia MITD. Avaliação nutricional de pacientes submetidos à hemodiálise em centros de Belo Horizonte. Minas Gerais: Belo Horizonte. Rev Assoc Med Bras. 2012; 58(2): 240-247. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302012000200022.

Gomes RC, Pinto CS, Soar C. Prevalência de desnutrição em Idosos Institucionalizados. Anais do XIV Encontro Latino Americano de Iniciação Científica e X Encontro Latino Americano de Pós-Graduação – Universidade do Vale do Paraíba. São Paulo: Urbanova, 2011. Disponível em: http://www.inicepg.univap.br/cd/INIC_2011/anais/arquivos/RE_0550_0691_01.pdf.

Rauen MS, Moreira EAM, Calvo MCM, Lobo AS. Avaliação do estado nutricional de idosos institucionalizados. São Paulo: Campinas. Rev. Nutr. 2008; 21(3): 303-310. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1415-52732008000300005.

Silva SM, Duarte FHS, Júnior BSS, Silva LPT, Mendonça AEO. Suporte Nutricional do paciente Idoso internado na Unidade de Terapia Intensiva. Congresso Nacional de Envelhecimento Humano, 2014. Disponível em: http://www.editorarealize.com.br/revistas/cneh/trabalhos/TRABALHO_EV054_MD4_SA4_ID653_13082016231723.pdf.

Najas M, Yamatto TH. Avaliação do Estado Nutricional de Idosos. Nutrição na Maturidade, São Paulo, 2008. Disponível em: http://www.ufjf.br/renato_nunes/files/2014/03/Avallia%C3%A7%C3%A3o-do-estado-Nutricional-de-Idosos.pdf.

Bragagnolo R, Caporossi FS, Nascimento DBD, Nascimento JEA. Espessura do músculo adutor do polegar: um método rápido e Espessura do músculo adutor do polegar: um método rápido e confiável na avaliação nutricional de pacientes cirúrgicos. Rio de Janeiro. Rev. Col. Bras. Cir. 2009; 36(5): 371-376. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-69912009000500003.

Associação Brasileira de Nutrição (ASBRAN). Manual Orientativo: Sistematização do Cuidado de Nutrição. São Paulo, 2014. Disponível em: http://www.asbran.org.br/arquivos/PRONUTRI-SICNUT-VD.pdf.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Área do Estado do Ceará. 2017. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ce/panorama. Acesso em: 16 ago. 2018.

Ministério da Saúde (BR). Resolução Nº 466, de 12 de Dezembro de 2012. Brasília (DF). Diário Oficial da União. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html. Acesso em: 2 ago. 2018.

Ministério da Saúde (BR). Resolução Nº 510, de 07 de Abril de 2016. Conselho Nacional de Saúde. Brasília (DF). Diário Oficial da União. 2016. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/Reso510.pdf.

Rosa TCA, Arakaki DG, Arruda ECF, Rodrigues AS, Raslan M, Freitas KC. Adductor pollicis muscle: potential anthropometric parameter in hospitalized individuals. Paraná: Maringá. Acta Scientiarum. Health Sciences, 2015; 37(2): 111-117. DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v37i2.25990.

Soares ALG, Mussoi TD. Mini-avaliação nutricional na determinação do risco nutricional e de desnutrição em idosos hospitalizados. Rio Grande do Sul: Porto Alegre. Rev Bras Nutr Clin., 2014; 29(2): 105-110.

Budziareck MB, Pureza DRR, Barbosa SMC. Reference values and determinants for handgrip strength in healthy subjects. USA. Clin Nutr., 2008; 27(3): 357-362. DOI: 10.1016/j.clnu.2008.03.008.

Pereira RA, Caetano AL, Cuppari L, Kamimura MA. Espessura do músculo adutor do polegar como preditor da força de preensão manual nos pacientes em hemodiálise. São Paulo. J Bras Nefrol. 2013, 35(3): 177-184. DOI: http://dx.doi.org/10.5935/0101-2800.20130029.

Valente KP, Silva NMF, Faioli AB, Barreto MA, Moraes RAG, Guandalini AR. Espessura do músculo adutor do polegar na avaliação nutricional de pacientes cirúrgicos. Espírito Santos: Vitória. Einstein, 2016; 14(1): 18-24. DOI: 10.1590/S1679-45082016AO3596.

Cobêro FE, Gomes MCB, Silva AP, Bernardi JLD, Mclellans KCP. A medida do músculo adutor do polegar está associada com indicadores antropométricos de avaliação de massa magra e de massa gorda em pacientes hospitalizados. São Paulo. Nutrire Rev Soc Bras Aliment Nutr., 2012; 37(2): 174-182. DOI: http://dx.doi.org/10.4322/nutrire.2012.014.

- Afsar B, Sezer S, Arat Z, Tutal E, Ozdemir FN, Haberal M. Reliability of mini nutritional assessment in hemodialysis compared with subjective global assessment. USA. J Ren Nutr. 2006; 16(3): 277-282. DOI: DOI: 10.1053/j.jrn.2006.01.012.




DOI: http://dx.doi.org/10.19095/rec.v8i1.579

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXAÇÃO

  • LATINDEX: Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
  • REDIB(Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico): é uma plataforma para agregação de conteúdo científico e acadêmico em formato eletrônico produzido no contexto ibero-americano, relacionado a ele em um sentido cultural e social mais amplo e geograficamente não restritivo.
  • GOOGLE SCHOLAR: é uma ferramenta de pesquisa do Google que permite pesquisar em trabalhos acadêmicos, literatura escolar, jornais de universidades e artigos variados.
  • SUMÁRIOS:  Sumários de Revistas Brasileiras (Sumários.org) é uma base indexadora de periódicos científicos brasileiros que busca ampliar a divulgação e o acesso aos periódicos científicos nacionais.