EFICÁCIA DO FERRO SUPLEMENTAR ADICIONADO ÀS REFEIÇÕES NO CONTROLE DA ANEMIA

Sophia Cornbluth Szarfarc, Dirce Maria Lobo Marchioni

Resumo


A elevada prevalência da deficiência de ferro e a baixa eficácia dos programas institucionais para seu controle, juntamente com os resultados positivos obtidos utilizando o ferro de forma intermitente ou incorporando o mineral rotineiramente a um alimento básico, serviram de base para o estabelecimento do objetivo deste estudo: avaliar o impacto resultante do uso semanal de suplemento marcial quando incorporado ao alimento durante seu preparo. O trabalho foi desenvolvido entre 98 pré-escolares que freqüentavam uma creche pública, com idades entre 6 e 60 meses de idade. Uma vez por semana, 4,2mg de Fe (ferro bis-glicina quelato – Ferrochel®) foram incorporados ao molho utilizado no preparo da cada 100g de macarronada. Nas 14 semanas de duração da intervenção, cada criança recebeu, em média, 2,9mg de ferro suplementar. A concentração da hemoglobina [Hb] utilizada para o diagnóstico da anemia foi medida no início e no final da intervenção. Verificou-se um aumento significativo na [Hb] e uma diminuição, também significativa na prevalência de anemia. O método de intervenção mostrou-se simples, extremamente econômico e de fácil aplicação, uma vez que, qualquer alimento pode ser utilizado como veículo do ferro suplementar com bons resultados, desde que, como o Ferrochel®,. tenha um ferro bem absorvível e cujas características físico-químicas permitam a manutenção das qualidades organolépticas da preparação dietética.


Palavras-chave


deficiência de ferro, fortificação de alimentos, ferro quelato, suplementação semanal, efetividade

Texto completo:

INGLÊS PORTUGUÊS

Referências


AZEREDO, C. M. et al. Implantação e impacto do Programa Nacional de Suplementação de Ferro no município de Viçosa - MG. Ciência & saúde coletiva, Rio de Janeiro, v.16, n.10, p. 4011-4022, 2011.

STULBACH, TE, NAME, JJ, SZARFARC, SC et al Eficacia do programa nacional de suplementação de ferro no controle da anemia em lactentes assistidos em centros de educação infantil. J. Hum. Growth Dev. 2014: 24(3):282-8,

VITERI, F. E., XUNIAN, L., TOLOMEI, K. & MARTIN, A., 1995. True absorption and retention of supplemental iron es more eficient when iron is administered every three days rather than daily to iron-normal and iron deficient rats. J Nutr., 125: 82-91.

FERREIRA, MLM et al . Efetividade da aplicação do sulfato ferroso em doses semanais no Programa Saúde da Família em Caruaru, Pernambuco, Brasil. Cad. Saúde Pública,19( 2 ): 375-381, 2003.

MONTEIRO, C., SZARFARC, S. C., BRUNKEN, G. S., GROSS, R. & CONDE, W. L., 2001. Long-term preventive mass prescription of weekly doses of iron sulfate may be highly effective to reduce endemic child anemia. Food And Nutrition Bulletin, 22(1), 53 -60.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria n° 730, de 13 de maio de 2005, institui o Programa Nacional de Suplementação de Ferro. Diário Oficial da União. Brasília, n.92, 16 maio 2005.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Programa Nacional de Suplementação de Ferro : manual de condutas gerais / Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2013. 24 p. http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_suplementacao_ferro_condutas_gerais.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC n° 344, de 13 de dezembro de 2002. Aprova o Regulamento Técnico para a fortificação das farinhas de trigo e das farinhas de milho com ferro e ácido fólico. Diário Oficial da União; Poder Executivo. Brasília, 18 dez. 2002. Disponível em http://www.anvisa.gov.br/legis/resol/ 2002/344_02rdc.html.

BRASIL. ANVISA. Dispõe sobre o enriquecimento das farinhas de trigo e de milho com ferro e ácido fólico. Diario Oficial da União. Poder Executivo. Brasilia: 2017. Resolução RDC no 150. https://www.saude.rj.gov.br/comum/code/MostrarArquivo.php?C=NzQ5Mg%2C%2C

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa de orçamentos familiares 2008-2009: avaliação nutricional da disponibilidade domiciliar de alimentos no Brasil. Rio de Janeiro : IBGE, 2010. 54 p . Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv47310.pdf

ARRAVAL, S.R. Consumo de ferro suplementar no controle da anemia. São Paulo; 2001 [Dissertação de mestrado - Faculdade de Saúde Pública –Universidade de São Paulo]. 72 p

BOVELL-BENJAMIN, A. C., VITERI, F. E. & LINDWAY, H. A., 2000. Iron absorption from ferrous bisglycinate and ferric trisglycinate in whole maize in regulated by iron status Am. J. Clin. Nutr., 71: 1563-9.

WHO. WORLD HEALTH ORGANIZATION. Worldwide prevalence of anaemia 1993-2005: WHO Global Database on Anaemia. Benoist B, McLean E, Egli I, Cogswell M, editors. Geneva: World Health Organization, 2008.

OLIVEIRA, TG, NASCIMENTO, SVS, MORIEIRA, PVVL O Programa Nacional de Suplementação de Ferro na ótica dos profissionais de nutrição do municipio de Cabedelo, Pb. Ver bras. cienc. Saúde 2014:18(2): 121-30

Frota MTBA. Prevalência e fatores associados à anemia em mulheres e crianças no Maranhão. Disponível em www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6138/tde-08042013. 2013

ASSUNÇÃO, MC et al. Flour fortification with iron has not impacto n anaemia in urban brazilian children. Public Health Nutr.,2012: 5(10): 1796-801

SANTOS,Q; NILSON, EA; VERLY, Jr E; SICHIERI, R. An evaluation of the effectiveness of the flour iron fortification programme in Brazil. Public Health Nutr. 2015; 18(9)1670-4.

NAME, JJ; VASCONCELOS, AR; MALUF, MCVR. Iron bisglycinate chelate and polymaltose iron for the treatment ofi ron deficiency anemia: a pilot randomized trial. Current Ped. Rev. 2018; 14: 239-46.

Szarfarc SC, Marchioni DML, Name JJ, Guerra JF, Arraval SR, Philippi ST. Controle da anemia através do uso intermitente de ferrobisglicinaquelato incorporado às refeições. In: Anais do XII Congresso da SLAN; 2000; Buenos Aires (Argentina). Buenos Aires: SLAN; 2000. p.304.

SZARFARC, S. C., STEFANINI, M. L. R. & LERNER, B.R., 1995. Anemia nutricional no Brasil. Cadernos de Nutrição (SBAN), 9: 5-24.

MACHADO, KMM et al. The side-effects of different doses of iron sulfate on women of reproductive age: a randomized double-blind, placebo-controlled study. Rev. Bras. Saude Mater. Infant., 11(3), 275-281, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.19095/rec.v6i2.662

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXAÇÃO

  • LATINDEX: Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
  • REDIB(Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico): é uma plataforma para agregação de conteúdo científico e acadêmico em formato eletrônico produzido no contexto ibero-americano, relacionado a ele em um sentido cultural e social mais amplo e geograficamente não restritivo.
  • GOOGLE SCHOLAR: é uma ferramenta de pesquisa do Google que permite pesquisar em trabalhos acadêmicos, literatura escolar, jornais de universidades e artigos variados.